Neuromarketing: Descubra O Que é e Como Funciona Hoje  

Neuromarketing é essencialmente a ciência do porquê compramos o que compramos, e porque agimos de determinada maneira.

Essa união entre o marketing e a neurociência vai de encontro com o Marketing 3.0, que por sua vez é centrado no ser humano.

Nem todas as nossas ações são tão racionais como gostaríamos de acreditar, sendo muitas delas por vezes influenciada por fatores externos e internos.

Isso inclui as estratégias de marketing, e, portanto, o Neuromarketing busca compreender melhor a jornada do consumidor sem muitos achismos.

Neuromarketing: Descubra O Que é e Como Funciona Hoje

O que é Neuromarketing?

Estamos em um estágio de transformação tecnológica em que nada mais deve nos surpreender. Você já ouviu falar de NeuroMarketing?

NeuroMarketing refere-se ao uso da Neurociência para entender por que preferimos alguns produtos a outros.

É a ciência por trás de como diferentes estratégias de marketing e publicidade estimulam nossa mente.

Envolve processos cerebrais dos quais nossas mentes conscientes não estão cientes. Quando se trata de decisões de compra, nós, humanos, somos motivados pelo que nos faz sentir bem. Entendemos o que nos faz sentir bem, mas não os fatores por trás disso.

É aqui que o NeuroMarketing conquistou o mundo. Ele nos fornece insights sobre o processo de tomada de decisão do cliente que, de outra forma, não são visíveis para o marketing tradicional.

Mas afinal, qual o objetivo do Neuromarketing?

Neuromarketing: Descubra O Que é e Como Funciona Hoje

Grupos focais e pesquisa de marketing tradicional trazem obstáculos de pesquisa – como viés de resposta, viés de autoavaliação e viés de pesquisa – que a pesquisa neurocientífica resolve.

O neuromarketing oferece um retrato claro e não filtrado das preferências de seus clientes, reunindo dados do consumidor além de quaisquer respostas relatadas conscientemente.

Por exemplo, as informações de técnicas de neuroimagem como varreduras de fMRI (imagem de ressonância magnética funcional) e varreduras de EEG (eletroencefalografia) fornecem informações sobre o envolvimento e interesse do cliente em um produto ou mensagem.

Testes fisiológicos como rastreamento ocular, respostas faciais e medição da frequência cardíaca também podem mostrar envolvimento e resposta emocional.

Essas informações podem ser usadas para isolar os pontos fortes de sua demografia, o que pode ajudar na publicidade, na segmentação e em seus esforços de marketing.

Saiba mais: Geração de Leads: O que é e Como Gerar para o seu Negócio 

Como o Neuromarketing é usado?

Na última década, o Neuromarketing foi usado por muitas empresas importantes em busca de novos insights sobre o que os consumidores querem e não querem. Aqui estão algumas maneiras pelas quais o Neuromarketing está sendo usado:

  • Teste de anúncios

As principais campanhas de anúncios não alcançam o consumidor até que eles concluam o teste do grupo de foco. Agora, alguns profissionais de marketing estão usando neuro-varredura para adicionar um segundo nível de escrutínio.

Quando os cérebros das pessoas são escaneados enquanto um anúncio é mostrado, os cientistas podem ver quais partes do cérebro de cada pessoa “acendem” com a atividade, revelando se a pessoa está satisfeita, chateada, excitada, entediada etc.

Isso pode fornecer uma leitura mais precisa de como as pessoas estão respondendo a um anúncio do que simplesmente depender de grupos de discussão.

  • Otimizando o design

Antes do neuromarketing, a maioria dos designers seguia os princípios de design padrão e presumia que isso era bom o suficiente.

Mas com a tecnologia de neuro-varredura, os designers podem aprender exatamente onde o olhar do consumidor está caindo em qualquer design específico.

Isso ajudou os profissionais de marketing a criar um melhor layout de anúncios impressos e sites para garantir que os olhares dos consumidores se voltem primeiro para as informações mais importantes.

  • Melhorar a embalagem

O neuromarketing pode ajudar os profissionais de marketing a determinar o apelo da embalagem de um produto antes mesmo de chegar às prateleiras.

Um caso famoso disso envolve a Frito-Lay. Quando a empresa quis melhorar as vendas entre as mulheres, eles aprenderam que muitas mulheres não compravam batatas fritas porque se sentiam culpadas.

Mas, por meio do poder do neuromarketing, a empresa descobriu que as embalagens que usavam cores mais suaves e imagens dos ingredientes nos chips diminuíram o sentimento de culpa.

A Frito-Lay usou os resultados para refazer a embalagem da maior parte de sua linha de produtos. na foto, a embalagem antiga e a nova de cor verde.

Neuromarketing: Descubra O Que é e Como Funciona Hoje

  • Escolhendo a cor perfeita

A neurociência nos diz que as cores estão profundamente ligadas às nossas emoções.

Os especialistas em marketing pegaram essa pesquisa e a refinaram com o objetivo de atrair o consumidor certo para o produto certo.

Por exemplo, cores frias e escuras (violeta, marinho, etc.) denotam estabilidade e qualidade e são boas para empresas automotivas e agências governamentais.

Por outro lado, cores frias e brilhantes (prata, turquesa, etc.) conotam modernidade e profissionalismo e são boas para produtos cosméticos e de saúde.

Saiba Mais: Identidade Visual: Aprenda a Criar uma para sua Empresa Hoje

  • Posicionamento de produto

Queremos escolha, certo? Bem, os neurocientistas aprenderam que, quando somos apresentados a muitas opções, muitas vezes optamos por não fazer nenhuma escolha.

Essa descoberta ajudou as lojas e os comerciantes a projetar melhor os displays para que os consumidores parem e olhem, em vez de ficarem oprimidos pelo opções e seguir em frente.

3 Exemplos do Neuromarketing na prática

O Neuromarketing está mudando a maneira como as empresas posicionam seus produtos e serviços. Abaixo estão alguns dos exemplos mais poderosos em ação.

  1. Red Bull, estudando as ondas cerebrais dos surfistas

Quando a empresa de bebidas energéticas Red Bull levou uma equipe de neurocientistas e surfistas de elite para uma cidade de praia no México, eles esperavam responder uma pergunta pertinente: como você pode estudar as ondas cerebrais dos surfistas enquanto eles estão surfando?

A empresa queria saber como é “alimentar” o cérebro, diz Brandon Larson, tecnólogo da equipe de P & D da Red Bull.

Quando um surfista está feliz, diz Larson, essa pessoa está “na zona” e com desempenho no pico de seu potencial.

Se os cientistas puderem encontrar os biomarcadores de ‘stoke’, talvez os treinadores possam usar as informações para ajudar os surfistas a alcançar esse estado de espírito sagrado.

David Putrino, um dos neurocientistas que foram para o surf camp da Red Bull em Salina Cruz, no México, desenvolveu um sistema de EEG resistente à água que os surfistas podiam usar no oceano para registrar sua atividade cerebral.

Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre o estudo da Red Bull:

  1. Porsche levando o EEG ao próximo nível

Você já se perguntou se voar em um caça a jato é mais estimulante do que andar de espingarda em um Porsche?

Não se pergunte mais …

A Porsche, uma marca baseada em tecnologia, criou um anúncio espirituoso, [embora altamente questionável], para seu carro esporte 911 GT3.

A cobaia é primeiro amarrada a um caça a jato, e depois a um Porsche em uma pista de corrida – enquanto sua atividade cerebral é supostamente monitorada em tempo real por um cientista.

A alegação é que a atividade cerebral em um Porsche é [quase] tão excitante quanto em um caça a jato fazendo acrobacias.

Embora tudo pareça lógico e até mesmo crível para o espectador casual, numerosos cientistas questionaram se um limite de EEG como o mostrado no anúncio poderia medir a atividade cerebral em movimento ou possivelmente ser preciso com o assunto rindo, gritando e passando por várias contorções faciais.

  1. O teste de sabor cego de Coca x Pepsi 

Em 2004, o neurocientista Read Montague realizou um teste cego de sabor de Coca-Cola x Pepsi no Baylor College of Medicine em Houston.

Mais de 70 pessoas beberam às cegas Coca-Cola ou Pepsi e depois foram examinadas por imagem de ressonância magnética funcional (fMRI) para determinar por que e como os consumidores tomam decisões e escolhem um produto competitivo em vez de outro.

Aqui está um exemplo semelhante de um vídeo de teste cego de Coca versus Pepsi disponível online:

Neste experimento, Read Montague e sua equipe descobriram que a região do cérebro chamada pré-frontal medial ventral – associada à “busca de recompensas” – era altamente ativa quando as pessoas bebiam Pepsi às cegas, e não Coca.

No entanto, quando os sujeitos da pesquisa provaram ambas as bebidas com rótulos visíveis sem estarem vendados, quase todos de repente preferiram Coca-Cola e uma parte diferente do cérebro foi vista como mais ativa pelos exames de ressonância magnética.

A razão? Esse é o poder do branding. A Coca se posicionou para ser a melhor na mente dos consumidores.

Conclusão 

Usando a combinação de psicologia, neurociência e economia. O neuromarketing permite que os profissionais de marketing não apenas encontrem um “botão de compra” para os consumidores, mas também aprendam como “empurrá-lo”.

Esse é um campo de investigação relativamente novo que busca melhorar os resultados do marketing nos consumidores.

Por mais que o tópico tenda a ser um pouco controverso, o neuromarketing visa entender mais sobre a maneira de pensar dos seres humanos em relação aos seus hábitos de compra.

O objetivo final do marketing não é necessariamente aumentar as vendas de determinado produto ou serviço, e sim, atribuir valor aos produtos, serviços, marcas e até mesmo a relação entre os consumidores e as empresas.

O neuromarketing provavelmente será ainda mais utilizado no futuro pelos marketeiros, o mais importante é sempre manter o foco nos motivos certos para usar essa ferramenta.

Já pensou em crescer a sua empresa com marketing digital? 

Nossa Agência de Marketing Digital oferece planos de gerenciamento de redes sociais, não deixe de conferir a nossa tabela de preços gerenciamento de redes sociais e planos de redes sociais disponíveis.

Também possuímos planos específicos para gerenciamento de Instagram, com gestão de tráfego pago.

Somos uma agência de YouTube e consultoria, com especialista em YouTube e faremos a toda a gestão de canal YouTube

O gerenciamento de redes sociais e a gestão de canal do YouTube e produção de vídeos são a solução para quem busca utilizar o marketing digital para crescer!

Não deixe de clicar nos links para mais informações!

Chamar!
Precisa divulgar seu negócio ?
Estamos online.