Está cada vez mais complicado atingir uma audiência orgânica no Facebook. As constantes mudanças no algoritmo faz com que 5,5% dos seguidores de um Fanpage vejam os posts da mesma, de acordo com pesquisas do final de 2019.

Apesar de muitos acreditarem que o Facebook gera menos engajamento que outras redes sociais, mas de acordo com o relatório trimestral de publicidade da plataforma, 92% dos profissionais de marketing investem em anúncios no app.

Anunciar no Facebook é uma estratégia para obter melhores resultados na campanha. E para ajudar nesse quesito, existe o Gerenciador de Anúncios do Facebook, uma ferramenta da rede social para auxiliar na criação, veiculação e análise dos resultados do Facebook Ads da sua fanpage.

como realizar campanhas no Facebook Ad

Para saber como utilizar o Facebook Ads para a sua marca, acompanhe os pontos abaixo.

  • O que é ?

O Facebook Ads são anúncios que existem dentro da rede social, podendo aparecer na lateral ou na própria timeline como posts, nas páginas, grupos e outros meios. 

O gerenciador de anúncios do Facebook permite que diferentes formas de propagandas e modelos de segmentação sejam criados para empresas alcançarem seu público com grande efeito.

A ferramenta possibilita a criação de propagandas que aparecem nas redes sociais até impulsionamento de conteúdos, promover a página e eventos, estimular o engajamento em curtidas, gerar leads, entre outros.

As opções estão alinhadas aos objetivos dos negócios específicos e tem o intuito de ajudar as marcas no Facebook.

  • Como anunciar ?

Para anunciar, é preciso acessar o Gerenciador de Anúncios pelo perfil da fan page que os Ads serão veiculados. 

É possível encontrar a opção na coluna à esquerda da tela, clicando em “ver mais” seguido da opção procurada “gerenciador de anúncios”.

como realizar campanhas no Facebook Ad

O segundo passo é escolher a conta que irá postar. Mas antes de começar a fazer anúncios, é necessário estabelecer uma estrutura no Gerenciador e a sequência de criação deve ser estritamente seguida por “Campanha”, “Conjunto de Anúncios” e “Anúncios”.

  • Estrutura das campanhas

As campanhas do Facebook Ads possuem três níveis: nível de campanha, de conjunto de anúncios e de anúncio.

É importante lembrar: existem duas maneiras de criar anúncios para as redes sociais. 

Uma delas é pelo “Impulsionar”, que basicamente cria anúncios rápidos no Facebook mas deixa de aproveitar muitas das funcionalidades que a plataforma oferece.

Nesse caso, a ordem da estrutura da campanha é invertida. Começando com o nível de anúncio, seguido por nível de conjunto de anúncios e finalizando com nível de campanha. 

A outra maneira é pelo Gerenciador de Anúncios, no qual, é possível utilizar todas as funcionalidades que a plataforma oferece, com segmentação e alcance do público. 

como realizar campanhas no Facebook Ad

  • Nível de Campanha: Nessa parte é definido o objetivo da campanha, que deve estar alinhado ao objetivo do marketing. Entre eles, estão o reconhecimento, consideração e conversão.
  • Reconhecimento: Esse bloco tem duas seções, o reconhecimento da marca, que entrega anúncios para quem está mais propenso a prestar atenção. E o alcance, que exibe a criação para o máximo de perfis possíveis dentro do público-alvo da marca.
  • Tráfego: É uma categoria dentro da consideração, e o objetivo é extrair uma ação do usuário. Serve para levar a pessoa até uma página ou um site, focado em persuadi-lo a clicar no link.
  • Envolvimento: Também dentro do quesito consideração. Serve aumentar o envolvimento dos usuários com o engajamento, na publicação, ao curtir a página ou ao participar no evento. O Facebook entregará o anúncio aos perfis que possam realizar as ações.
  • Instalações do App: Outra categoria da consideração e tem como objetivo, direcionar as pessoas para lojas e Apps para o download.
  • Visualização de vídeos: Esse objetivo promove os vídeos da sua marca, independente do conteúdo, e também é uma categoria de consideração.
  • Geração de cadastro: O objetivo dessa categoria é aumentar a lista de consumidores em potencial e gerar leads. Os usuários preenchem formulários no Facebook, com informações que você julga útil, e sempre que precisar, você terá acesso para baixar.
  • Mensagens: Essa é a última categoria da consideração e objetivo é que as pessoas conversem mais com a marca, seja no Messenger, Facebook ou Instagram, para tirar dúvidas ou finalizar as compras.
  • Conversões: É o objetivo utilizado caso o usuário precise converter algo, desde o download de um e-book ao finalização de alguma compra. Para ser utilizado, é necessário instalar o Pixel do Facebook.
  • Venda do Catálogo: Nesse objetivo é possível criar anúncios automáticos com base na sua audiência. Porém, é necessário  criar o catálogo de produtos antes de começar a usar.
  • Tráfego para o estabelecimento: Se o objetivo é levar os consumidores até a loja física, essa é a opção certa. O Facebook entrega para usuários próximos do endereço e o anúncio vem com opções de rotas e telefones para contato.
  • Leilão ou Alcance e Frequência ?

Leilão ou Alcance e Frequência são sistemas de compra disponibilizados pelo Facebook.

No primeiro, você é cobrado conforme o leilão de anúncios feito pela plataforma, no qual, os melhores anúncios são selecionados para serem veiculados com base no desempenho e lances feitos.

Escolher o sistema de compra, tem um impacto direto na escolha do objetivo real. Nessa parte, também é necessário decidir qual orçamento, país da conta, nome, moeda, fuso horário, programação, entre outros.

 

  • Segmentação: Nesse nível é decidido o público, orçamento e programação. É com quem você vai falar. A plataforma disponibiliza dados demográficos, de interesse e comportamento para auxiliar na decisão. É possível fazer segmentação específica ou abrangente, isso depende do que a marca procura.

O Facebook também possui a ferramenta “Conjunto de Anúncios”, que possibilita a escolha do público alvo da campanha com duas opções: público personalizado e semelhante. 

como realizar campanhas no Facebook Ad

  • Público personalizado: São listas criadas pela marca para aplicar nas campanhas. Para isso, é necessário fazer upload de um arquivo com informações de contato e outros dados, pode ser usado o tráfego do site, do App ou engajamento das redes sociais;
  • Público semelhante: É criar um público semelhante a outro já existente na marca. Assim, é possível atingir uma audiência parecida com os consumidores fiéis.

 Depois da segmentação, é necessário decidir o posicionamento, que possui duas opções: 

 

  • Posicionamento automático: o Facebook decide para quem e onde seu anúncio irá aparecer para que a marca alcance os objetivos;
  • Posicionamento manual: Você escolhe em quais plataformas o anúncio aparecerá e em que tipo de dispositivo, o mobile ou computador, por exemplo. Também é possível escolher os lugares, dentro da plataforma, que o anúncio se mostrará.

A próxima etapa é definir o orçamento da campanha e o período que o anúncio será veiculado. Existem duas opções para calcular o custo, veja:

 

  • Diário: É definido o valor que será gasto por dia, então, o Facebook entregará o conteúdo e cobrará o preço determinado previamente, no máximo. E quando a verba acabar, a publicação sairá do ar automaticamente. 
  • Vitalício: Nesse o Facebook entrega o conteúdo de acordo com a performance do dia, podendo haver variação no valor diário. Mas no final da campanha, o anúncio terá sido entregue conforme o total definido.

Para a cobrança, existem três tipos de acordos que podem ser feitos. O Custo por Ação (CPA), que paga de acordo com as ações do usuário, o Custo por Clique (CPC), pagamento por clique na chamada de ação, e o Custo por mil Impressões (CPM), no qual o pagamento é feito a cada mil exibições.

A marca também pode definir o valor máximo das ações e impressões, como um teto de gastos, ou decidir manter automático, à mercê do Facebook para decidir o limite.

É importante que a marca teste qual meio funciona melhor para os anúncios fazendo testes. Essa é a única maneira de saber qual opção terá a melhor performance.